terça-feira, 9 de junho de 2020

Governadora reafirma importância do Pacto pela Vida em reunião do Comitê amplo de Enfrentamento ao coronavírus


A governadora Fátima Bezerra participou, na noite dessa segunda-feira (08), de reunião virtual com o Comitê Estadual de Enfrentamento à Covid-19 e enfatizou as medidas que o Governo Estadual vem tomando e reafirmou importância do Pacto pela Vida no aumento do isolamento social no Rio Grande do Norte. O Comitê é composto por vários órgãos estaduais e da sociedade civil, além de Ministérios Públicos Federal e do Trabalho.

“O Pacto pela Vida está em curso desde o início das nossas ações de combate ao novo coronavírus, mas chegamos em um momento de uma atuação mais efetiva e de união com os municípios. A operação Pacto pela Vida surge para contribuir com o isolamento social e o apoio do efetivo policial aos municípios. São 1.500 policiais e bombeiros em ações organizadas pelos comandos regionais, com apoio da Sesap. Não temos tempo a perder, cada minuto que se passa sem agir é uma vida perdida”, enfatizou a governadora. 

A reunião do Comitê também contou com a presença do secretário estadual de Saúde, Cipriano Maia, que apresentou um balanço dos números da Covid-19 no RN e também ressaltou a importância do Pacto pela Vida. “Estamos em um momento crítico na evolução da pandemia. O RN possui 10.888 casos confirmados e 431 óbitos. A fila por UTI está imensa, principalmente em Natal. O reforço do Pacto pela Vida se constitui em ações mais efetivas para intensificar o isolamento social e reduzir o contágio da Covid-19”, afirmou Cipriano.

O secretário estadual de Segurança Pública, Francisco Araújo, afirmou a efetividade da Operação que já está sendo executada em 75 municípios e contribuiu com o aumento da taxa de isolamento social, que aumentou 7,5 pontos percentuais em relação à média dos últimos 15 dias. ”A aceitação das pessoas está muito alta com relação ao Pacto Pela Vida. São ações que somam esforços de todos. São 1500 policiais civis e militares e bombeiros militares que estão motivados, com gratificações em dia. O nosso trabalho já começou a melhorar o isolamento social”, avaliou Francisco Araújo.

A reunião também contou com a participação de Fernando Mineiro (Governo Cidadão/Gestão de Projetos e Metas de Governo), o vice-governador Antenor Roberto, Petrônio Spinelli (Adjunto Sesap), Procuradora do Ministério Público do Trabalho, Ileana Neiva e representantes do Conselho Estadual de Saúde, Conselho de Secretários Municipais de Saúde, entre outros.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL – ASSECOM

terça-feira, 2 de junho de 2020

Os dados errados dos casos de Covid-19 no RN

Ministério da Saúde divulgou uma nota informando que o Rio Grande do Norte corrigiu os casos de Covid-19 que havia informado ao governo federal no domingo (31).
“Neste domingo (31/5), o Rio Grande do Norte informou ao governo federal 8.051 casos de Covid-19. No entanto, nesta segunda-feira (1º/6), o estado informou que os dados repassados estavam incorretos devido a problemas internos no banco de dados e atualizou para 7.402, ou seja, 649 casos a menos”, diz a nota da pasta.
Com isso, o número total de casos no Brasil no domingo (31/5) acabou sendo revisto para baixo –de 514.849 para 514.200.
Assim, somando os 12.247 novos casos registrados nesta segunda (1º), o ministério chegou ao total de 526.447 casos confirmados de Covid-19 no país, conforme consta da tabela divulgada hoje.
Por Robson Pires

RN recebe quase 3 toneladas de EPIs enviados pelo Governo Federal

Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat), em Natal, do Governo do Rio Grande do Norte, recebeu nesta segunda-feira (1º) quase 3 toneladas de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). O material foi enviado pelo Ministério da Saúde para o enfrentamento à Covid-19 no estado. As informações são do Portal da Abelhinha, da jornalista Eliana Lima.
Ao todo, são 358 caixas de produtos comprados da China, sendo 1.295 aventais impermeáveis e 360,3 mil máscaras triplas com tiras ou elásticas. Além de 23,1 mil toucas hospitalares descartáveis.

segunda-feira, 4 de maio de 2020

Classe produtiva do RN apresenta hoje plano de retomada da economia

Enquanto o Governo do Estado já prepara um novo decreto onde pretende ampliar o isolamento social no Rio Grande do Norte, a classe produtiva potiguar trabalha para definir um planejamento de olho no retorno dos trabalhos. O Sistema FIERN lança nesta segunda-feira (4), às 17h, por meio de videoconferência, o Plano de Retomada Gradual da Economia Potiguar, no âmbito do Mais RN.
O documento propõe um planejamento estratégico com um conjunto de propostas e de protocolos para direcionar o funcionamento, de forma progressiva e segura, das atividades econômicas com o escalonamento da flexibilização do isolamento social e para o período pós-isolamento. O plano, elaborado a partir de dados e estimativas oficiais e observando as recomendações preconizadas pelos órgãos de saúde pública no enfrentamento ao COVID-19, será apresentado ao Governo do RN.
A videoconferência de lançamento terá a participação de representantes do setor produtivo, da academia, do setor médico-científico e do governo. Para participar, tenha o aplicativo “Microsoft TEAMS” instalado e acesse o link abaixo: https://bit.ly/3f4RBaa.
O Plano de Retomada Gradual surgiu dentro da proposta da Sala de Situação do Mais RN em debater sugestões para a construção conjunta de soluções neste período de pandemia do novo coronavírus. Para isso, foi criado um grupo multidisciplinar, coordenado pela FIERN, com participação de representantes das federações – FIERN, Fecomércio, Fetronor, Faern -, Sebrae, AGN, professores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e representantes do governo do Estado.
O presidente do Sistema FIERN, Amaro Sales de Araújo, enfatiza que é preciso planejar a recuperação de forma responsável para quando o retorno for possível, minimizando os efeitos da crise instalada. “Diante da pandemia que atinge o país com graves consequências nos setores sanitário, de saúde pública e econômico, a FIERN, preocupada com a situação dos empresários e da economia do Rio Grande do Norte, formou um grupo de trabalho para discutir soluções e a sugestão resultante, que será feita ao Governo do RN, é no sentido de indicar caminhos, de ver uma luz no fim do túnel e apontar como caminhar até ela”, afirma.

quinta-feira, 30 de abril de 2020

Aumento dos casos de coronavírus em Mossoró chega a 40%; município registrou 13º óbito


Mossoró registrou um aumento de cerca de 40% no número de casos confirmados de Covid-19, segundo dados dos boletins epidemiológicos do Município e da Secretaria da Saúde Pública do Rio Grande do Norte (SESAP RN) de ontem, 28, e hoje, 29. A cidade passou de 117 para 164 confirmações.
O Município registrou o 13º óbito com confirmação da doença. De acordo com a assessoria de comunicação da Prefeitura de Mossoró, o caso é referente a uma pacientes de 55 anos, com diabetes e hipertensão que morreu ontem, 28, em um hospital público da cidade. Mossoró é a cidade com maior número de óbitos com confirmação de coronavírus no Rio Grande do Norte.
Com relação ao crescimento de casos confirmados, o município apresentou percentual superior ao registrado pelo Estado, que foi de 26,7% no mesmo período (o Rio Grande do Norte passou de 857 para 1.086 casos confirmados). Com isso, Mossoró atinge uma taxa de incidência por grupo de 100 mil habitantes de 55,8. Em 23 de abril essa taxa era de 36.
Dados dos boletins epidemiológicos também mostram o número de casos descartados – 284 (ontem havia 174).  A cidade tem 276 casos suspeitos.
Em entrevista coletiva realizada na manhã de hoje em Natal, ao comentar a variação de números no RN, o secretário adjunto de Saúde, Petrônio Spinelli, afirmou que o crescimento de casos confirmados e descartados se justifica pela realização dos testes rápidos, que passaram a ser realizados nos municípios.
Explicação semelhante foi dada pela Prefeitura de Mossoró em seu perfil em uma rede social. “O aumento significativo do número de casos descartados, confirmados e curados se atribui ao aumento de testes diários conseguido pelo município, o que retrata quadro mais real da pandemia da cidade a partir de agora”, afirmou.
Recuperados
Uma boa notícia é que o número de pessoas recuperadas aumentou e  hoje chega a 83. Ontem o boletim epidemiológico da Prefeitura de Mossoró informava que havia 63 pacientes curados.
Blog do Barreto. 

Governo arrecada R$ 1,5 milhão em doações e distribuirá 1 milhão de máscaras até fim de maio



Os programas governamentais RN+Unido e RN+Protegido conseguiram, juntos, R$ 1,5 milhão em doações, entre alimentos não perecíveis, material de higiene pessoal e equipamentos de proteção individual. E as doações continuam, tanto por pessoas físicas quanto jurídicas.
Esse montante de R$ 1,5 milhão em donativos é contabilizado desde a criação da Central de Controle de Doações, em 26 de março. O RN+Unido contribuiu com pouco mais de R$ 1 milhão e o RN+Protegido, com R$ 477 mil. Apenas na última semana, entre 20 e 27 de abril, foram arrecadados R$ 690 mil em doações.

No balanço divulgado pelo Governo nesta quarta-feira (29), o controlador-geral do Estado, Pedro Lopes, destacou a doação de 500 mil peças de tecido pela Coteminas para confecção de máscaras de pano, no total de R$ 400 mil. Já a Guararapes doou 95 mil máscaras de pano, no valor de R$ 73 mil (na semana anterior já tinha doado 105 mil, totalizando 200 mil unidades).
 
Essas máscaras serão elaboradas em parceria com o programa governamental Rede Solidária, também criado nesse período de pandemia e que envolve 52 grupos prontos para confecção de máscaras de pano conforme orientação da Anvisa. 
 
“Além das indústrias têxteis, teremos a parceria do Sindicato da Construção Civil, o Sinduscom, que doará matéria-prima para confecção de dois milhões de máscaras – um item fundamental para atravessarmos com segurança esse período da pandemia”.
 
Pedro Lopes frisou ainda a ação específica do Governo, iniciada semana passada, de distribuição dessas máscaras em filas de banco, lotéricas e à população de rua. “E iniciaremos, a partir de hoje, essa distribuição para clientes que chegam aos supermercados sem máscara. Serão 25 mil unidades para esse fim”.
 
O Governo do Estado investiu R$ 3 milhões, com recursos do Governo Cidadão, no RN+Protegido. Esse recurso, associado às doações por meio das parcerias, proporcionará 7 milhões de máscaras à população do RN, distribuídas gratuitamente. “Nossa meta é que já até o fim de maio um milhão de potiguares tenha acesso às máscaras distribuídas pelo Governo”.
 
O controlador ressaltou também a doação de 10 mil litros de álcool gel pela indústria Becker, totalizando R$ 98 mil. Esse material será distribuído na rede hospitalar e órgãos de serviços essenciais, além de municípios.
 
Para o programa RN+Unido, Pedro Lopes destacou a doação do Sindicato das Indústrias de Laticínios com 11,5 mil litros de bebida láctea, totalizando R$ 36 mil. O programa conseguiu arrecadar, até o momento, 900 cestas básicas, 40 mil litros de álcool gel, 5,8 mil protetores faciais e 300 componentes para respiradores.
 
Outras parcerias lembradas durante a coletiva transmitida ao vivo pelas redes sociais do Governo, para o combate ao coronavírus por outras frentes, foram a UFRN, a Cruz Vermelha e as Forças Armadas.
 
PROGRAMAS
 
O programa RN+Unido é realizado em parceria com a Associação dos Supermercados do RN (Assurn), com apoio do Ministério Público Estadual e Cruz Vermelha. Tem o intuito de arrecadar alimentos e material de higiene pessoal às famílias em situação de vulnerabilidade social.
 
Já o RN+Protegido se dá em parceria com empresas, indústrias e o Sindicato da Construção Civil e envolve confecção de materiais doados a preço de custo e investimentos financeiros diretos do Governo do Estado.

Ministro da Saúde afirma que ainda não é possível saber qual será o pico da Covid-19 no Brasil

Nesta quarta-feira (29), o ministro da Saúde, Nelson Teich, participou de audiência pública no Senado Federal para responder aos parlamentares quais ações o ministério tem adotado para impedir o avanço do coronavírus no Brasil. Um dos pontos destacados pelo ministro Teich, foi a grande necessidade de investigar à fundo a Covid-19 e conseguir informações concretas, pois, segundo ele, é preciso evitar especulações que podem atrapalhar o combate à doença. 
“A complexidade é enorme para você analisar. E eu estou falando só a entender a doença, como ela evolui, qual o risco de uma segunda onda e qual a imunidade. Quando é que vai ser o pico? Não sei e ninguém sabe! E um dos grandes problemas de se definir uma data que se baseia em um modelo, é que aquela sugestão se transforma em uma promessa, em um dado real. Você passa a tratar aquilo como se fosse uma verdade e quando aquilo não acontece todo mundo começa a se perguntar o que está acontecendo”. 
Além disso, o ministro da Saúde, Nelson Teich, afirmou que já está sendo elaborado um plano para flexibilizar o isolamento social, levando em consideração cada tipo de população e região do país.
“O que a gente vai discutir quando cria uma política, quando cria uma diretriz, é definir para cada tipo de situação, se deve ficar em casa ou não. E você tem que separar isso por segmentos da população porque tem pessoas que fazem atividades críticas que não vão poder ficar em casa. Então vão ter situações, dentro de uma política que está sendo desenhada, que ficar em casa vai ser a melhor solução para algumas pessoas, não para todas”.   
Durante as explicações, o ministro Teich disse que algumas ações importantes estão em andamento, como a antecipação da vacinação contra gripe, com 55 milhões de doses já distribuídas aos estados; a ampliação do prazo de validade das receitas para o Farmácia Popular e distribuição de medicamentos; o aumento no número de testes distribuídos e produção nacional de mais de 14 mil respiradores.

Para mais informações sobre a Covid-19, acesse coronavirus.saude.gov.br.