terça-feira, 15 de junho de 2021

Prefeitos discutem flexibilização no novo decreto

 



O Prefeito de Viçosa, Ramon Alves, se reuniu ontem, dia 14 de junho, com os colegas Prefeitos dos municípios vizinhos, para articularem ações com objetivo de unir forças para conter a disseminação do COVID-19.


O momento contou com a participação dos Secretários Municipais de Saúde para debateram sobre a situação da pandemia e elaboração de medidas nos novos decretos municipais, que sairá nos próximos dias. 


Os decretos dos respectivos municípios, serão elaborados em conjunto e terá como base a situação epidemiológica do momento, seguindo restrições já existentes e flexibilizando algumas atividades, mediante protocolos específicos e rígidos que deverão ser seguidos. 


Assessoria de Comunicação Social

segunda-feira, 14 de junho de 2021

Vale do Açu, Região Central e Alto Oeste adotam novas medidas anticovid


 

Vigência dos decretos regionalizados chega ao fim e prefeitos decidem aderir ao decreto geral


Com o quadro epidemiológico em estabilidade, demanda por leitos covid em queda e taxa estadual de ocupação de UTIs abaixo de 90%, prefeitos do Vale do Açu e Central defenderam hoje a adesão ao decreto estadual, editado na semana passada, que contém medidas menos restritivas de enfrentando à covid-19, em relação aos regionalizados até então em vigor nos 15 municípios dessas duas regiões.


Em reunião nesta segunda-feira (14/06), conduzida pelo secretário de Gestão de Projetos e Metas de Governo e Relações Institucionais, Fernando Mineiro, coordenador do Pacto pela Vida, ficou acertado que a partir desta terça-feira (15), esses municípios adotarão as medidas estabelecidas no decreto estadual 30.641/2021, com vigência até 23 de junho, cabendo a cada prefeito a edição de atos normativos mais rígidos caso considere necessários em função das especificidades locais. As medidas valem também para os municípios do Alto Oeste, sob jurisdição da 6ª Regional de Saúde, cujo decreto com foco específico na região, caducou. 


"Os decretos regionalizados foram uma boa experiência, ajudaram a conter a demanda por leitos depois de uma longa batalha. Esperamos que a situação continue melhorando para que não seja necessário dar um passo atrás", disse Fernando Mineiro.  "Foi uma experiência dura, que tivemos a coragem de fazer, mas muito exitosa. Neste período, tivemos uma amplitude de diálogo importante com o Governo do Estado, com o Ministério Público sobre as dificuldades do momento. Estamos todos de parabéns, pela união, pelo diálogo e pelo alinhamento nesses decretos regionais", endossou o presidente da Associação dos Municípios da Região Central e Vale do Açu Potiguar (AMCEVALE), Reno Marinho. 


"A melhoria [dos indicadores] não dá, às pessoas, o direito de fazerem festas e promoverem aglomerações porque isso termina se refletido 15 dias depois. Esse é o desafio daqui pra frente", alertou a subsecretária de Gestão de Planejamento da Secretaria Estadual de Saúde, Lyane Ramalho. Ela informou que a Sesap está à disposição dos prefeitos, juntamente com a Polícia Militar, para apoiar a vigilância sanitária dos municípios, aumentar a testagem da população, reforçar a recomendação do uso obrigatório da máscara e do distanciamento social. "Fazendo isso, não será preciso voltar aos dias de restrições maiores."


Na Central de Regulação do Oeste, para onde são levados os pacientes desses municípios, a média de solicitações de leitos covid caiu de 60, no final de maio, para 31 nesta segunda-feira (14), segundo a plataforma Regula RN. A fila de espera por leitos críticos, às 17 horas, tinha quatro pacientes e havia 46 vagas disponíveis.


Com o fim da vigência dos decretos regionalizados passam a valer, para os municípios que não tenham decretos municipais mais restritivos, as medidas contidas no decreto geral.  Entre as principais medidas do decreto geral estão o toque de recolher das 22h às 05h da manhã do dia seguinte, inclusive aos domingos e feriados; permite a abertura das igrejas, templos, espaços religiosos de matriz africana, centros espíritas, lojas maçônicas e estabelecimentos similares, inclusive para atividades de natureza coletiva, respeitados os protocolos sanitários vigentes, assim como o funcionamento de academias e similares.


Os estabelecimentos de alimentação podem funcionar até as 22 horas, dispondo de 60 minutos de tolerância exclusivamente para o encerramento das atividades presenciais.


Salões de beleza, barbearias, academias de ginástica, box de crossfit, estúdios de pilates e afins também podem funcionar, desde que respeitados horários, protocolos sanitários e distanciamento previsto no decreto 30.562, de 11 de maio 2021. 


GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL – ASSECOM

Deputado Getúlio Rêgo assume compromisso com a população do RN no setor de cirurgia vascular.


 

Durante a Sessão Ordinária híbrida desta quinta-feira (10), no horário destinado aos parlamentares, o deputado estadual Getúlio Rêgo (DEM) usou seu tempo para assumir um compromisso com a população potiguar, no setor de cirurgia vascular.

"Como presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa, eu vou propor aos demais membros, na próxima reunião, que façamos uma solicitação ao setor de regulação da Secretaria de Saúde - Sesap, no sentido de nos enviar a lista dos pacientes que estão aguardando pelas intervenções cirúrgicas", detalhou.

O parlamentar disse ainda que, paralelamente, irá pedir aos cidadãos que entrem em contato através das suas redes sociais, para solicitar esse auxílio.

"Aos pacientes que estão padecendo de patologia vascular, diabetes, úlceras, que correm risco de obstrução pela falta de oxigenação no sangue, peço que entrem em contato comigo. Eu vou contribuir para que a Sesap possa efetivamente dar sequência no atendimento de vocês em tempo hábil", garantiu.

De acordo com Getúlio, o que estamos testemunhando são as pessoas perderem membros, em função do atraso nos atendimentos.

"A alegação é a de que nós estamos em plena pandemia. Mas não há coisa pior para os pacientes com obstrução arterial do que a dor terrível que eles sofrem, o desconforto, constrangimento pelo mau cheiro das necroses. As pessoas estão perdendo a mobilidade, perdendo inicialmente um dedo, depois a perna, a coxa. Isso é inadmissível", disse.

Por fim, o deputado ressaltou que a política de atendimento aos pacientes portadores de lesões vasculares está arquivada no atual governo.

"Antes, nós tínhamos o hospital Ruy Pereira, em Natal, com 80 leitos disponíveis. Na época, a fila de espera era de quase 200 pacientes. Com o quase fechamento da unidade, que se transformou num simples local de triagem, esse número já deve ser muito maior. Então, em função disso, vamos pedir que as famílias encaminhem vídeos pelas nossas redes sociais, para que possamos resolver essa situação, através das nossa Comissão de Saúde", finalizou.

Doação de sangue cai 10% no Brasil com a pandemia


 A pandemia diminuiu em 10% as doações de sangue no Brasil em 2020. O dado foi apresentado pelo Ministério da Saúde, nesta segunda-feira 14, em lançamento da campanha “Doe sangue regularmente. Com a nossa união, a vida se completa”. Em 2019, foram 3,27 milhões de doações. Já no primeiro ano da Covid-19, no país, foram 2,95 milhões.

A pasta explicou que, mesmo com a queda, não houve desabastecimento por causa de um plano de contingência que remanejou as bolsas entre os estados. No ano passado, foram remanejadas 2.481 bolsas de concentrado de hemácias. Até agora, em 2021, foram 185 bolsas.

Para melhorar a situação neste segundo ano de pandemia, o Ministério da Saúde já investiu quase o mesmo valor do ano todo de 2020. São R$ 1,6 bilhão na Rede Nacional de Serviços de Hematologia e Hemoterapia (Hemorrede). Em 2020, foram R$ 1,8 bilhão.

Entre os estados que mais precisaram do remanejamento de bolsas, estão Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Sergipe, Pernambuco, Piauí, Amapá e Roraima.

Doação durante a pandemia

As doações estão acontecendo com o cadastro e o agendamento, para evitar aglomerações e filas. Todas as informações estão disponíveis nos canais dos hemocentros estaduais.

Entre as dúvidas mais presentes, está em relação ao tempo necessário para doar depois de se vacinar contra a Covid-19. Quem tomou a CoronaVac, do Butantan, precisa esperar 48 horas. Já os que receberam a AstraZeneca, da Fiocruz, ou a Pfizer, podem fazer a doação depois de 7 dias.

Cada bolsa de sangue pode salvar até quatro vidas.

CNN

Vacinas da Pfizer e AstraZeneca protegem contra variante indiana


 

Receber duas doses das vacinas Pfizer/BioNTech ou AstraZeneca/Oxford protege efetivamente de uma hospitalização por causa da variante Delta do coronavírus, identificada inicialmente na Índia, afirma um estudo das autoridades de saúde da Inglaterra nesta segunda-feira (14).

Segundo essa pesquisa da Public Health England (PHE), as duas doses do imunizante produzido pela Pfizer/BioNTech protegem 96% contra as hospitalizações derivadas da variante Delta, enquanto o Oxford/AstraZeneca oferece uma eficácia de 92%.

São “resultados comparáveis à eficácia da vacina na prevenção da hospitalização relacionada com a variante Alfa”, surgida em dezembro na Inglaterra. De 12 de abril a 4 de junho, o estudo analisou os casos de 14.019 pessoas que contraíram essa variante, das quais 166 foram hospitalizadas.

Isso “prova como é crucial se vacinar pela segunda vez”, afirmou o ministro da Saúde, Matt Hancock, parabenizando que o programa de vacinação britânico “já salvou milhares de vidas”.

Mary Ramsay, responsável de vacinação do PHE, ressaltou também como é “absolutamente fundamental receber as duas doses o mais rápido possível para obter a proteção máxima contra todas as variantes existentes e emergentes”.

A variante Delta, 60% mais contagiosa que a Alfa, é agora dominante no Reino Unido, país mais castigado da Europa pela pandemia, com quase 128.000 mortes.

Diante dessa situação, o primeiro-ministro Boris Johnson deve anunciar nesta segunda-feira um adiamento da última fase do desconfinamento, inicialmente prevista para 21 de junho.

Devido ao recente aumento do número de casos, em torno dos 7.000 por dia, atrasar o levantamento total das restrições, prolongando entre outras coisas o trabalho remoto, permitiria completar de vacinar mais britânicos para protegê-los de sintomas graves, da hospitalização e da morte.

Mais de 41,5 milhões de pessoas, ou seja, quase 79% da população adulta do Reino Unido, já receberam ao menos uma primeira dose. Deles, 29,8 milhões de pessoas – 56,6% dos adultos – já receberam as duas doses necessárias.

UOL

Natal (RN) passa a vacinar pessoas de 50 anos sem comorbidades

 


A partir desta terça-feira (15), a Prefeitura de Natal (RN) começa a vacinar as pessoas com 50 anos de idade sem Comorbidades. Para se vacinar é necessário apresentar, em qualquer ponto de vacinação, o cartão de vacinação, comprovante de residência de Natal (RN) e documento com foto.

A Secretaria Municipal de Saúde de Natal (RN) amplia a vacinação para os grupos prioritários incluídos no Plano Nacional de Operacionalização, vacinando os trabalhadores da indústria com faixa etária a partir de 40 anos. A vacinação, neste caso, acontece exclusivamente no Sesi, sendo necessária a comprovação de vínculo, RG e cartão de vacina.

Acesse o https://vacina.natal.rn.gov.br/ e tenha acesso aos endereços, locais dos 41 pontos de vacinação contra Covid-19 e ainda como está o fluxo das filas nos drives.

terça-feira, 1 de junho de 2021

A Emissão de Registro Geral - RG chegou na Câmara Municipal de Portalegre.

 



Parceria entre Itep e Fecam possibilita a emissão de RGs por Câmaras Municipais.


Buscando aumentar a capacidade de emissão de documentos de identidades e facilitar a busca desse serviço por parte da população, desde fevereiro que o Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep/RN) vem trabalhando em parceria com a Federação das Câmaras Municipais do Estado do RN (Fecam/RN) após a assinatura de um Termo de Cooperação.

Desde então, o Itep tem feito treinamentos com servidores de inúmeros municípios para que eles estejam capacitados para realizar a emissão de identidades, que acontece de acordo com a capacidade de cada Câmara Municipal. “É uma forma que encontramos para expandir esse serviço, que acabava ficando concentrado apenas nas Centrais do Cidadão. Com a demanda reprimida por causa da pandemia, quando tivemos que fechar esses atendimentos por um período e retornar com capacidade reduzida, essa parceria veio em um bom momento”, destacou o diretor do Itep/RN, Marcos Brandão.

Com o acordo, as Câmaras Municipais que fazem parte da Fecam e aderirem ao Termo passarão a emitir os documentos de identidade para os seus munícipes após passarem pelo treinamento dado pelo Itep.

Atualmente, cerca de 60 Câmaras Municipais já estão fazendo identidades, com uma média diária – somando todas – de aproximadamente 230 RGs emitidos. Para saber se na sua cidade tem esse serviço, basta procurar a Câmara do município.


Isso já é realidade em nosso munícipio confira como ter o Acesso:

Confira abaixo como você pode emitir o seu RG e qual a documentação necessária.  


1ª Via 


- Certidão de nascimento ou casamento (ORIGINAL);

- 02 (duas) fotos 3X4 (com fundo branco e recente);

- Comprovante de Residência (ORIGINAL);

- CPF (Opcional);

- PIS/PASEP (Opcional). 


Taxa: Gratuita


2ª Via 


- Número do RG 1 via;

- Certidão de nascimento ou casamento (ORIGINAL);

- 02 (duas) fotos 3X4 (com fundo branco e recente);

- Comprovante de Residência (ORIGINAL);

- CPF (Opcional);

- PIS/PASEP (Opcional). 


Taxa: R$ 25,00


3ª Via


- Número do RG 1 via;

- Certidão de nascimento ou casamento (ORIGINAL);

- 02 (duas) fotos 3X4 (com fundo branco e recente);

- Comprovante de Residência (ORIGINAL);

- CPF (Opcional);

- PIS/PASEP (Opcional). 


Taxa: R$ 35,00


 Para realizar a emissão do RG é necessário realizar agendamento prévio de segunda à quinta-feira das 08 h às 12 pelo WhatsApp 84 9 9620-0031