terça-feira, 29 de outubro de 2019

Juiz dá prazo de 72h para presidente Amaro Sales se manifestar e julgará liminar que pode suspender mandato



A briga judicial desencadeada na Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte (FIERN) sobre a prorrogação do mandato do atual presidente, Amaro Sales deverá ganhar um novo capítulo nas próximas 72 horas. Esse foi o prazo dado pelo juiz do Trabalho, Manoel Medeiros Soares de Sousa, na última segunda-feira, 28, para que Amaro Sales, a FIERN e o secretário Heyder Dantas se manifestem.

O atual mandato de Amaro Sales termina nesta quarta-feira, 30, e teria sido aprovada sua prorrogação por mais quatro anos, porém, conforme o Justiça Potiguar publicou, os sindicatos da Industria Gráfica, do Concreto e da Cerâmica alegam que a ata foi fraudada e o presidente ficaria por tempo indeterminado.

A ação foi protocolada na ultima sexta-feira e deverá ter uma primeira decisão nos próximos dias. Os autores da ação pedem que Amaro seja destituído e uma nova eleição seja convocada, enquanto o atual presidente garante que tudo  foi feito dentro da lei e irá se pronunciar na Justiça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário