quarta-feira, 8 de janeiro de 2020

Candidatos ao Governo do RN ainda têm dívidas eleitorais de 2018; Carlos Eduardo Alves é o maior devedor


Mais de um ano e três meses depois das eleições de 2018, quatro dos oito candidatos ao Governo do Rio Grande do Norte ainda têm dívidas de campanha com fornecedores de produtos e serviços para a campanha eleitoral. Ao todo, os políticos listados acumulam um débito total de R$ 4,83 milhões com 29 empresas, segundo informações da Tribunal do Superior Eleitoral (TSE).
A maior dívida dos candidatos está relacionada com a produção de programas de rádio, televisão ou vídeo. Este tipo de serviço acumula R$ 3,6 milhões em débitos não pagos, o que representa 74,5% de todos os valores. Entre os candidatos com despesas não pagas, o maior valor é do ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves (PDT), que foi derrotado no segundo turno das eleições de 2018 pela atual governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT). O pedetista tem uma dívida de R$ 1,8 milhão com três produtoras de vídeo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário