quarta-feira, 17 de março de 2021

Saiba mais sobre o decreto de Fátima

 Diante do aumento do número de internações e circulação de novas variantes do Coronavírus no Rio Grande do Norte, o comitê de especialistas da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) elaborou um documento com novas recomendações para o enfrentamento à pandemia da Covid-19 no estado. 

As recomendações estão centradas na ampliação das medidas de isolamento social por 21 dias, no alerta para não utilizaçao de medicação sem evidência científica para tratamento da Covid-19 e em manter o uso de máscaras de forma correta.

Além disso, o comitê recomendou a adoção das mesmas medidas que constam no decreto de 20 de março de 2020. Entre as decisões do governo à época, estão o fechamento de shoppings centers sem a circulação natural de ar, com exceção do funcionamento pelo sistema de delivery; além de igrejas, centros de artesanato; o acesso de apenas uma pessoa por família a supermercados.

O documento do comitê de especialistas tem como objetivo servir de base para as tomadas de decisões do Governo do Estado no âmbito do controle da doença. Ele é resultado de uma discussão em web-conferência no dia 15 de março, na qual foi feita uma reavaliação dos riscos epidemiológicos e do sistema de assistência à saúde.

A análise leva em conta a tendência da epidemia da Covid-19 no estado medida pelo indicador composto e a análise dos dados assistenciais do Regula RN, que mede a taxa de ocupação de leitos críticos e clínicos em tempo real. 

As novas recomendações emitidas consideraram o aumento do número de casos e óbitos por Covid-19 no RN, a taxa de ocupação de leitos críticos indicando a saturação do sistema de saúde no estado, bem como a lista de espera por leito Covid nas centrais de regulação, que há mais de sete dias mantém uma fila sustentada de mais de 100 pessoas. 

Além disso, o comitê levou em consideração que o toque de recolher, instituído pelo Decreto nº 30.388, de 5 de março, não possibilitou o alcance de níveis ideais para o achatamento da curva da pandemia.

Veja as recomendações:

1- Ampliar as medidas restritivas em todo o território estadual, aumentado as estratégias de mitigação por um período de 21 dias, sendo passível de nova avaliação, devendo permanecer abertos apenas os serviços essenciais balizadas no Quadro 1;

2- Retroceder às medidas do Decreto 29.541 de 20 de março de 2020;

3- .Que não seja utilizado nenhum tipo de medicação como estratégia de prevenção ou tratamento precoce para a Covid-19, uma vez que não existem evidências científicas que embasam esta conduta até o momento;

4- Uso de máscaras, de forma correta cobrindo nariz e boca, seguindo orientações da OPAS.

Nenhum comentário:

Postar um comentário